- GESTÃO 2013 - Quem sabe faz agora!

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Atrair jovens médicos para atividades sóciopolíticas é uma das missões de comissão do CFM

  
Criar oportunidade de participação do médico jovem nas atividades sóciopolíticas e naquelas relacionadas ao exercício da profissão médica. Essa é a missão da Comissão de Integração do Médico Jovem do Conselho Federal de Medicina (CFM), da qual participam representantes de entidades como Associação Médica Brasileira (AMB), Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe).
     
O primeiro encontro do grupo no âmbito da gestão 2009-2014 aconteceu nesta quinta-feira (29), em Brasília (DF), na sede do CFM. Na ocasião, foram também estipulados alguns pontos prioritários para que a comissão possa alcançar esses objetivos, como implementar estratégias de identificação de lideranças e criar um canal de comunicação entre a comissão e os médicos recém-formados. Outros itens analisados e que farão parte da pauta serão a inserção do médico no mercado de trabalho e a interiorização da medicina, bem como residência médica e abordagem do médico com dificuldade de acesso à especialização.
     
Participaram da reunião Renato Moreira Fonseca (coordenador, CFM), José Luiz Bonamigo Filho (AMB), Rafael Vasconcellos (AMB) e Rodrigo Durante Soares (Cremesp).
Fonte: Portal Médico

Enem inicia com tarde de discussões políticas

O Encontro Nacional de Entidades Médicas teve inicio durante a tarde de hoje, no Hotel Pirâmide com três grupos de discussões  voltadas para os sindicatos, associações e conselhos. Cada grupo teve a liberdade para discutir as ações e agendas políticas envolvendo suas representatividades. Todos os participantes tiveram a oportunidade de expor idéias, sugerir pautas e  levantar suas reivindicações.
Durante a tarde de discussões além de se definir as prioridades e interesses que necessitam ser levados adiante, houve uma busca de consensos para o fortalecimento da classe em todos os seus âmbitos.
Amanhã o encontro começa a partir das 8h com a abertura oficial seguida de uma mesa redonda sobre escolas médicas.
Fonte: SINMED RN

Falsos médicos bolivianos são presos em Copacabana

Dois falsos médicos bolivianos e um falso enfermeiro brasileiro foram presos em Copacabana, na Zona Sul do Rio, no fim desta quarta-feira, por policiais civis da Delegacia Especial de Apoio ao Turista (DEAT) quando prestavam serviços médicos em Unidades de Terapia Intensiva Móvel (UTI Móvel). A informação foi divulgada na manhã desta quinta pela Polícia Civil do Rio.

Os bolivianos usavam carimbos de outros médicos e um registro inexistente no Conselho Regional de Medicina. O brasileiro se passava por enfermeiro.

Os bolivianos Carlos Leon Anibarro, de 46 anos, José Marcelo Soliz Lopes, de 43 anos, e o brasileiro José Francisco de Oliveira, de 64 anos, foram presos quando trabalhavam fazendo remoção de pacientes para hospitais particulares na cidade do Rio de Janeiro.

Nesta tarde, uma equipe fazia a transferência de um paciente do Hospital Copa D'or, em Copacabana, para o ProntoCor, na Lagoa. A outra transportava uma pessoa de um hospital em Nova Iguaçu para a Clínica São Vicente, na Gávea.

Calegari informou que o trio era investigado há cerca de 20 dias. A polícia estima que os falsos resgatistas atuassem no Rio de Janeiro desde o ano passado.

O delegado informou ainda que na UTI foram apreendidos medicamentos com data de validade vencida. Os falsos médicos foram presos pela prática dos crimes de exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica. O falso enfermeiro foi indiciado pela prática do crime de exercício ilegal de profissão.
Fonte: Correio do Brasil/Terra

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Câmara Técnica discute projeto de lei sobre terminalidade da vida

    A Câmara Técnica sobre Terminalidade da Vida e Cuidados Paliativos do Conselho Federal de Medicina (CFM) discutiu nesta terça-feira (27) um projeto de lei a ser apresentado no Senado Federal que trata dos direitos da pessoa que se encontra em fase terminal de doença. A CT tem o objetivo de definir nesta reunião sugestões de alteração do projeto, que serão posteriormente encaminhadas ao Senado.
    
     O projeto de lei também trata da instituição, da limitação e da suspensão de intervenções terapêuticas extraordinárias ou desproporcionais e dos cuidados paliativos e mitigadores do sofrimento.
Fonte: Portal Médico

Conselhos de Medicina intensificam fiscalizações

    Os Conselhos de Medicina intensificarão as vistorias da prática médica em hospitais, clínicas e postos de saúde. Serão observados equipamentos e estruturas na garantia de segurança do ato médico.
   
     Durante o I Fórum dos Departamentos de Fiscalização dos Conselhos de Medicina, o 3º vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Emmanuel Fortes Cavalcanti, enalteceu que é outorga da entidade a fiscalização. “Somos nós [Conselhos], e não a Vigilância Sanitária, quem vai dizer o que é seguro e estabelecer as regras de controle da medicina”. O encontro foi promovido nesta quarta-feira, 28 de abril, em Brasília.
   
     O 3º vice-presidente apresentou uma minuta de resolução que determina que “os Conselhos Regionais de Medicina criem Departamento de Fiscalização da profissão e de Serviços Médicos-Assistenciais”. A proposta é que os estados realizem um trabalho permanente, efetivo e direto junto às instituições públicas ou privadas, onde houver exercício da medicina. O tema ainda será discutido na Sessão Plenária do CFM.
   
     Além da normativa, o CFM estuda investir em uma melhor estrutura operacional. O Departamento de Informática e Tecnologia do CFM apresentou um conjunto de ferramentas para auxiliar o trabalho. Mini computadores, máquinas fotográficas e metros digitais a laser seriam algumas das ferramentas oferecidas à equipe para dinamizar as fiscalizações.
   
     A entidade destacou, ainda, a importância da exigência do arquivo e os documentos que devem estar obrigatoriamente guardados pelas instituições como fonte de informação para o médico fiscal.
Fonte: Portal Médico

Hipertensão atinge quase 100 mil no Rio Grande do Norte



Uma doença silenciosa vem acometendo um número cada vez maior de pessoas em todo o Brasil. A hipertensão arterial ou a pressão alta, como é mais conhecida, ataca os vasos sanguíneos, coração, cérebro, olhos e pode causar paralisação dos rins.






Segundo o levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde, ontem, no Dia Nacional de Combate a Hipertensão, nos últimos três anos a doença avançou para 24,4% da população diagnosticada com a enfermidade no Brasil. O Rio Grande do Norte tem mais de 97 mil pessoas com idades entre 15 a maiores de 80 anos portadoras de hipertensão.

A doença avançou nos últimos dez anos, de acordo com os dados do DATASUS. Segundo a subcordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Juliana Araújo, em 90% dos casos a hipertensão é hereditária dos pais, mas outros fatores influenciam nos níveis de pressão. "O consumo de bebidas alcoólicas, fumo e obesidade, além do consumo excessivo de sal podem levar à hipertensão".

No Estado, a incidência da hipertensão é maior entre as mulheres acima de 50 anos. Ainda segundo Juliana, "a expectativa de vida de uma pessoa com hipertensão é 40% menor que a de um indivíduo sadio, ao longo dos anos". Na capital potiguar, quase 11 mil pessoas sofrem com hipertensão. No Dia de Combate à Hipertensão, A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) montou um posto de verificação de pressão no Alecrim. No próximo dia 13, a SMS realiza um mutirão de ações no combate a hipertesão.
Para ler mais clique aqui.
Fonte: DN online

Contagem regressiva para o Encontro de Entidades Médicas do NE

Começa nessa semana o Encontro de Entidades Médicas do NE (ENEM), que será realizado nos dias 29, 30 e 1ª de maio, no Hotel Pirâmide, com a participação de todos os conselhos regionais de medicina do nordeste e convidados das entidades nacionais.
Para garantir a participação no evento, os médicos devem preencher a ficha de inscrição disponível no site  e enviá-la para o email:contato@atualeventos.com.
Lembramos que as senhas para a grande festa que encerra o evento e comemora o Dia do Trabalho já estão sendo distribuídas na sede do Sinmed/RN. Os médicos em dia com o sindicato que estiverem presentes concorrerão a vários prêmios como TVs de plasma, GPS, máquinas digitais e etc.
Preencha sua ficha de inscrição aqui.
Fonte: SINMED RN

terça-feira, 27 de abril de 2010

Secretaria de Saúde divulga números da vacinação contra H1N1

Mais de 8 mil pessoas foram vacinadas em Natal contra a gripe H1N1, o número corresponde a uma cobertura de 107,23%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (27) pela Secretaria Municipal de Saúde.

Gestantes obtiveram até o dia 27 de abril,  uma cobertura de 59.18 %, equivalente a 7.176 pessoas; Entre as crianças de 6 meses a menores de dois anos, foi feita uma cobertura de 94.51 %, correspondente a 17.542 crianças.

Os portadores de doenças crônicas chegaram a 58.64 %, equivalente a 40.745 portadores crônicos. Já os jovens de 20 a 29 anos foram vacinados 91.952 pessoas, significando 57.45 % dessa faixa etária.

A SMS já está na quarta etapa da vacinação que pretende imunizar os idosos e portadores de doenças crônicas. A partir do dia 10, até o dia  21 de maio, será a vez da população de 30 a 39 anos.

Para o sucesso da estratégia da H1N1, a meta de acordo com o Ministério da Saúde é atingir 80% da população alvo. No entanto, a secretaria de saúde de Natal já antecipou o início da vacinação para a população de 30 a 39 anos desde o início da semana passada. Tal medida ocorreu em virtude da SMS ter recebido todo o estoque de vacinas para essa etapa, e por estar amparada pela recomendação do Ministério da Saúde, que sugere que cada município defina as suas estratégias de vacinação para imunizar um maior número de pessoas dentro dos grupos prioritários.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Prefeitura do Natal apresentou hoje o modelo do PCCS

  
   A prefeitura do Natal fez reunião nesta segunda-feira (26), no Palácio Felipe Camarão, às 15h, com os médicos do muncípio, para apresentar o modelo do Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS) dos servidores municipais.

  Durante toda semana, técnicos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e secretários municipais se reuniram diversas vezes para dar um último formato ao plano, avaliando inclusive a contraproposta do Sinmed/RN.

  Os médicos através de sua entidade propuseram salário base para 40h no valor de R$ 3.600, gratificação para todos os médicos de R$ 2.750, R$ 110 por plantão e R$ 240 de insalubridade. O salário de um plantonista passaria para R$ 7.910 (com 12 plantões por mês), já os médicos de ambulatório e especialistas receberiam R$ 6.590 e os do PSF R$ 7.640 (quem trabalha em localidade mais distantes ainda teria um acréscimo em torno de R$ 700).
Fonte: SINMED RN

Comissão da Câmara aprova regulamentação de cooperativas de saúde

     
     A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou na quarta-feira (14) a regulamentação do exercício da atividade das cooperativas de profissionais de saúde em estabelecimentos como hospitais e clínicas.
     
     Segundo o texto, não haverá vínculo empregatício entre o profissional de saúde cooperado e o estabelecimento contratante, desde que o profissional tenha liberdade de se fazer substituir na escala de atendimentos por outros cooperados.
     
     A comissão adotou substitutivo do deputado Dr. Ubiali (PSB-SP), que estendeu a regulamentação a cooperativas de todos os profissionais de saúde. A proposta original, o Projeto de Lei 3711/08, do deputado Rafael Guerra (PSDB-MG), tratava apenas de profissionais de nível superior, limitados a médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos e odontólogos.
     
     "Não existe razão alguma para deixar as demais cooperativas de prestadores de serviços de saúde de fora, ainda mais em setor de trabalho essencial para a população, o que é de grande relevância social", argumentou o relator.
     
     A proposta foi apresentada porque decisões da Justiça têm considerado que há vínculo empregatício entre profissionais e estabelecimentos em muitos casos, desconsiderando que cooperativas podem prestar serviços diretamente, com cada cooperado sendo sócio e não empregado.
     
     Para Dr. Ubiali, o Poder Judiciário vem condenando a prestação de serviços por meio de cooperativas por causa da atuação de cooperativas fraudulentas, que "devem realmente ser punidas".
     
     "O princípio do cooperativismo, se aplicado e seguido de forma correta, só tende a trazer benefícios aos associados das cooperativas e às empresas contratantes", disse o deputado.
     
     O substitutivo, assim como já previa o projeto original, permite que o estabelecimento de saúde estabeleça limites de quantidade de cooperados que lhe prestarão serviços. A instituição também poderá definir critérios para aceitar esses profissionais, levando em conta sua experiência, títulos e grau de especialização.
     
     Tramitação
     
     A proposta ainda será analisada em caráter conclusivo apenas pelas comissões designadas para analisá-lo. O projeto perderá esse caráter em duas situações: - se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); - se, depois de aprovado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total). Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário. pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.
     Íntegra da proposta:      PL-3711/2008
     Fonte: Agência Câmara

Deputado José Guimarães é o relator do projeto que fixa em R$ 7 mil salário mínimo do médico


     O deputado José Guimarães (PT-CE) foi designado relator do projeto de lei que fixa o salário mínimo dos médicos e cirurgiões dentistas em R$ 7 mil no setor privado. O PL 3734/2008 tramita na Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados.
     
     O projeto também sugere que seja modificada a redação da lei que estabelece o cumprimento de duas a quatro horas diárias, passando a estabelecer o período de 20h semanais, como já consagrado pela categoria.
     
     Hoje, o piso do médico é de três salários mínimos, ou seja, R$ 1.245,00 mensais. A proposta garantirá um aumento de 82% nos valores pagos aos médicos pela iniciativa privada. 
Fonte: Portal Médico

Câmara Técnica de Cirurgia Bariátrica protesta contra diferenças entre Resoluções CFM e ANS


    A Câmara Técnica de Cirurgia Bariátrica do Conselho Federal de Medicina (CFM) detectou uma contradição nas regras para o tratamento cirúrgico da obesidade mórbida. O novo rol de procedimentos publicado pela Resolução Normativa 211, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e a Resolução CFM 1.942/2010, que trata sobre o assunto, estão divergentes. O grupo irá encaminhar documento pedindo providências.
    
     Em reunião nesta sexta-feira (23), em Brasília, a Câmara Técnica questionou o rol. Para eles, já estando estabelecida à cirurgia bariátrica como terapêutica escolhida para doenças, não foi especificada o método pela qual deve ser realizada.
    
     Segundo o vice-presidente do CFM, Carlos Vital Lima, a entidade tem outorga legal para definir os procedimentos com valores cientificamente comprovados. Para Vital, o rol deixa entendido que a escolha de uma técnica - por meio laparoscópica ou convencional (aberta) - está posta sob responsabilidade do médico assistente, que é quem responde legalmente pela indicação da melhor terapia disponível a ser utilizada para seu paciente.
Fonte: Portal Médico

Anestesiologistas comemoram Novo Código de Ética Médica

Desde que entrou em vigor, em 13 de abril, o sexto Código de Ética Médica reconhecido no Brasil trouxe uma série de novidades, mais do que necessárias, visto que anterior datava de 1988. Nestas mais de duas décadas, a medicina evoluiu muito, e a população, com maior acesso à informação e melhor qualidade de vida, envelheceu.
    
     Segundo a mais recente estatística do IBGE, em apenas dez anos, de 1998 a 2008, a expectativa de vida da população brasileira ao nascer passou de pouco mais de 69 anos para quase 73 anos de idade. A previsão é que até 2040 esta expectativa atinja 80 anos de idade. Com isso, é inevitável a maior prevalência de dores e doenças crônicas e também o aumento de pacientes sem chances de cura. Estes indivíduos não podem ser esquecidos pelos médicos ou pela sociedade. Ao contrário, contam com os cada vez mais avançados cuidados paliativos, que buscam melhorar a qualidade de vida por meio do alívio de sintomas como a dor.
    
     Para essa assistência, podem ser envolvidos, além dos médicos, diversos especialistas, como enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, etc. A equipe deve considerar, além do físico, todos os outros aspectos de dor envolvidos, tais como o emocional, social, religioso, entre outros.
    
     De acordo com o dr. Guilherme Antônio Moreira de Barros, membro da diretoria da Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo (SAESP), o médico, sozinho, nem sempre é capaz de oferecer todos os cuidados necessários ao paciente. “A atuação de uma equipe multidisciplinar, composta de médicos de diferentes especialidades, além de outros profissionais, é a melhor alternativa para a redução do sofrimento”.
    
          “Opiofobia”
    
     Ainda segundo o médico anestesiologista, os analgésicos são algumas das principais opções disponíveis para o controle da dor. Entre eles, há uma classe especial, a dos opióides, que nem sempre são utilizados na quantidade adequada.
    
     “Infelizmente, por desconhecimento até mesmo da classe médica, a que chamamos ‘opiofobia’, os opióides são pouco prescritos em nosso país. No entanto, estes fármacos são extremamente bem estudados e possuem uma sequência previsível de efeitos adversos, o que lhes confere grande segurança quando prescritos”, esclarece.
     
         Terapias complementares
    
     Além dos medicamentos, outras possíveis formas de tratamento para o alívio de sofrimento são a acupuntura e a psicoterapia. São chamadas complementares, pois podem ser indicadas concomitantemente às medicações.
    
     “Não há um único medicamento que apresente total eficácia para todos os casos. Por este motivo, o paciente deve ser avaliado de forma particular, visando à situação em que se encontra. Só o médico poderá apresentar todas as técnicas e vias empregadas no tratamento da dor indicadas para aquele caso”, explica dr. Guilherme.
    
     Em alguns casos, o próprio tratamento medicamentoso pode causar desconforto ao enfermo. Um exemplo são os quimioterápicos utilizados no tratamento de diversos tipos de câncer, como a leucemia. “Nesta situação, o tratamento pode provocar neuropatias periféricas, extremamente dolorosas”, relata o médico.
    
         Atualização
    
     Dr. Guilherme argumenta que o atual cenário brasileiro de cuidados paliativos é extremamente positivo. “As duas principais entidades médicas da área de cuidados paliativos, a Academia Brasileira e a Associação Brasileira de Cuidados Paliativos, juntaram forças para realizar, em 2012, o Congresso Latino-americano de Cuidados Paliativos, na cidade de São Paulo. Este será um momento ímpar e fará com que esta área da medicina, tão carente no Brasil, ganhe voz e destaque na luta por melhor qualidade de vida em momentos extremamente dolorosos”, acredita ele.
    
     Ele também sugere aos profissionais da área um importante evento científico no estudo da dor que se aproxima: o Congresso Paulista de Dor (COPADOR), da SAESP, que terá sua 5ª edição em junho de 2010.
Fonte:SAESP

domingo, 25 de abril de 2010

Planos têm crescimento recorde no RN

Quantidade de pessoas que pagam para ter assistência médica cresceu 17% no estado em 2009
Tomografia, um dos exames que os planos cobrem só em determinados casos e que costuma gerar conflitos com usuários  
O crescimento da demanda da população por planos de saúde pode ser motivado por várias causas. Entre as mais prováveis estão a insatisfação das pessoas com os serviços da saúde pública, a recuperação econômica e o aumento da renda na chamada classe C. Pelo menos é o que interpreta o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), entidade especializada em analisar o setor.

No Rio Grande do Norte, o número de beneficiários dos planos privados de saúde teve o maior crescimento da década até agora, apresentado uma taxa de 17,1% de incremento. Com tamanha oferta, entidades de proteção ao consumidor alertam para um cuidado maior no momento da contratação. O aumento aconteceu no ano em que foi implantada a portabilidade, regra que permite a mudança de operadora de plano de saúde sem a necessidade de cumprir uma nova carência. O Diário de Natal entrou em contato com a Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS), orgão que regulamenta o setor, para ter acesso aos númerosda portabilidade, mas a instituição informou que eles ainda não estavam consolidados. Portanto, ainda não há como confirmar se o aumento da procura está relacionado com o novo direito implantado em 2009.

A maior taxa de aumento dos anos anteriores tinha sido a de 2007, ficando em 10,4%. O ano em que as pessoas não só diminuíram essa procura, como também deixaram os planos foi em 2001, quando houve uma diminuição na participação de beneficiários nos planos de 3,7%.

Os planos odontológicos também mostraram a mesma tendência de crescimento, porém a taxas menores do que na metade da década: houve um incremento de 19% no ano passado, mas a demanda por essa categoria subiu 27,7% em 2004.

O superintendente executivo do IESS, José Cechin, fala que o aumento se deve à volta do crescimento do emprego e da renda no último trimestre de 2009, além "o receio de depender do Sistema Único de Saúde (SUS)". Ao todo, atuavam no estado, em dezembro de 2009, 276 operadoras. De acordo com o IESS, o ranking do número de beneficiados por serviços dos planos de saúde, era liderado pela Hapvida com 118.196 clientes. A segunda colocação foi ocupada pela Unimed Natal (107.548 usuários) e, em terceiro, a Amil (80.569 beneficiários) - que comprou a ASL, sediada em Natal, em março.  
Fonte: Diário de Natal

RN conta com nova vacina para crianças a partir de 1º de maio

 
Crianças com menos de dois anos serão vacinadas

Uma nova vacina foi incluída no Calendário Básico de Vacinação da Criança pelo Ministério da Saúde (MS): a pneumocócica 10-valente. A partir do próximo dia 1º, todas as crianças menores de dois anos do RN receberão gratuitamente a vacina, nos postos de saúde, protegendo-se contra pneumonia pneumocócica, meningite, otite, sinusite e outras infecções causadas pela bactéria pneumococo.

Antes da medida do MS, a pneumocócica 10-valente apenas estava disponível em clínicas particulares, ao custo médio de 275 reais. Com a oferta gratuita das doses, a meta do MS é vacinar seis milhões de crianças com menos de dois anos de idade em todo o Brasil. A previsão é reduzir, no prazo de cinco anos, em 83% o número de internações por pneumonia no País.

Segundo a coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), Jeanny Guedes, o Ministério da Saúde enviará ao Estado 19 mil doses mensalmente. "Neste primeiro mês, quando a vacina está sendo inserida no calendário, serão 30 mil doses. E nos meses subsequentes, receberemos 19 mil doses regularmente, a cada mês", explicou a coordenadora.

O esquema dessa vacina é formado pela aplicação de uma dose aos dois meses de idade, seguidas de outras, aos quatro e seis meses de vida. Por fim, a criança deve receber um reforço quando estiver na faixa de 12 a 15 meses de idade. Para implementar a imunização, a Sesap realizou treinamentos com as equipes responsáveis das seis Unidades Regionais de Saúde Pública (Ursap’s) do Estado e dos municípios da Grande Natal.
Fonte: SESAP

Vacina: fila nos postos

Procura pela imunização contra a gripe A (H1N1) na capital potiguar tem aumentado

Depois que uma nota divulgando os supostos efeitos colaterais da vacina contra a gripe A (H1N1) começou a circular pela internet, várias pessoas ficaram assustadas e adiaram a ida até os postos de vacinação. Preocupados com a situação, especialistas resolveram checar ponto por ponto da nota e chegaram a conclusão de que as informações contidas no email anônimo não passam de boatos. À medida em que foi perdendo a desconfiança, a população passou a procurar locais de imunização. O resultado é que, nos últimos dias, filas foram formadas nos postos de vacinação.
Apesar do pânico que a nota gerou entre alguns natalenses, especialistas afirmam que a vacina é segura. Para a funcionária da sala de vacinas da Policlínica Oeste, localizada no bairro da Cidade da Esperança, Zona Oeste de Natal, Giovanna Kelly, as pessoas antes chegavam perguntando se a vacina tinha algum efeito colateral grave como os divulgados pelo email na internet. No entanto, o comportamento dos natalenses tem mudado nos últimos dias. Se antes as pessoas fugiam dos postos de vacinação. Agora, as pessoas correm para os postos, como observa Giovanna Kelly. Segundo ela, apenas durante a tarde da última quinta-feira, mais de 400 pessoas passaram pela sala de vacinas da Policlínica Oeste - número muito superior que a média diária, que é de 150 nos dois turnos. A expectativa é que as filas fiquem ainda maiores nos últimos dias da campanha. "No começo, as pessoas tinham muito medo. Agora, as que não foram incluídas nos cinco grupos prioritários nos perguntam quando vão se vacinar", relata.

A dona de casa Maria de Fátima Fortaleza, 50, acompanhou a filha Yasmim até o posto de vacinação na manhã de ontem. Ela relatou que praticamente a família inteira se vacinou contra a gripe A e ninguém sentiu nenhuma reação, a não ser uma pequena dor local seguida de ardência. Para ela, as pessoas têm medo de se imunizar, porque a vacina é nova. "As pessoas acham que quando essas vacinas aparecem é porque o governo quer matar a gente", irozina. Enquanto isso, o empresário Leornardo Pereira Dantas, 23, aguardava ansioso na fila. "Não vou tomar a vacina sem saber o que é. Acho que vou pegar mais informações antes de tomar a injeção". Assim que entrou na sala, o jovem, visivelmente preocupado, fez questão de saber a composição da vacina. "Antigamente não existiam tantas doenças. Hoje em dia, acho necessário que o governo realize campanhas como essa, porque pelo menos evita que o vírus se alastre", tranquiliza a massoterapeuta Paula Gabrielle, 30, esposa de Leonardo.

De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Jeanny Guedes, a vacina pode causar reações adversas leves como febre baixa e dor muscular, especialmente no local onde a substância foi aplicada. Os efeitos colaterais, segundo Jeanny, passam após 48 horas. A substância é contraindicada apenas para quem tem alergia grave a ovo de galinha ou para quem tem doença grave e está na fase aguda, com febre acima de 38ºC. Uma novidade da campanha de vacinação contra o vírus H1N1, de acordo com Jeanny, é que todas as pessoas incluídas nos grupos prioritários e que foram convocadas até o momento podem se vacinar até o final da campanha em qualquer posto de vacinação.

Gripe comum
Diferente do que foi anunciado pelo Ministério da Saúde, a campanha de vacinação contra gripe comum para a população idosa começa a partir do dia 8 de maio no Rio Grande do Norte. O dia D da vacinação do idoso foi adiado porque as vacinas produzidas pelo laboratório Butantan não chegaram a tempo no estado. Quem tem acima de 60 anos precisa ficar atento. Idosos com alguma doença crônica como diabetes, deve se vacinar contra gripe comum e a gripe A (H1N1) a partir dessa data.
Fonte: Diário de Natal
 

sábado, 24 de abril de 2010

Adjunto da Semsur assume a SMS

Após a exoneração de Ana Tânia Sampaio da Secretaria Municipal de Saúde, foi anunciado nesta sexta-feira (23) um novo nome para assumir a pasta.

Tiago Trindade, secretário-adjunto da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), foi indicado.

A prefeita Micarla de Sousa disse que Tiago é uma promessa, uma aposta, uma indicação ousada, assim como sua gestão.
Fonte: SINMED RN

CT de Medicina do Esporte estabelecerá requisitos para a atuação de médicos


A Câmara Técnica (CT) de Medicina do Esporte do Conselho Federal de Medicina (CFM) reuniu-se nesta quinta-feira (22), em Brasília, para discutir os requisitos mínimos de suporte médico que devem estar presentes em estabelecimentos esportivos e recreativos e em academias de ginástica. “Temos hoje uma resolução que trata de medicina do esporte que precisa ser complementada com anexos que especifiquem o que é essencial para que o médico exerça seu ofício com segurança”, disse Emmanuel Fortes, 3º vice-presidente do CFM e coordenador da Câmara Técnica.
    
     Durante a reunião, os membros da CT avaliaram que também será preciso regulamentar a atuação médica em eventos com grande concentração popular, sejam eles esportivos ou não. “A definição de todos esses parâmetros auxiliará a reduzir o número de mortes e de ocorrências danosas relacionadas a atividades físicas profissionais e de lazer e a participação de pessoas em eventos de grandes proporções”, avaliou o coordenador da CT.
    
     Wilson Piazza, presidente da Federação das Associações de Atletas Profissionais (FAAP) e ex-jogador da seleção brasileira de futebol, é um dos membros da CT. Ele acredita que a regulamentação na qual a Câmara Técnica irá trabalhar diminuirá a exposição dos atletas de hoje aos riscos a que estavam expostos os atletas com os quais atuou. “Todos os ex-atletas do meu tempo carregam sequelas graves; frequentemente a assistência que recebíamos era precária e isso teve como consequência a redução de nossa vida útil no esporte”, diz Piazza, que tem 67 anos.
    
     “As regras a que os estabelecimentos esportivos e recreativos serão submetidos vão variar de acordo com o volume de pessoas reunidas simultaneamente no espaço, mas todos deverão ter pelo menos algum convênio com instituições de serviços médicos para que se ofereça às pessoas envolvidas uma avaliação de saúde prévia”, explicou Fortes, que fixou no mês de novembro a meta para a conclusão dos trabalhos. “A fiscalização que será feita a partir do que for determinado em resolução é um desafio que o Conselho Federal de Medicina aceita com prazer”, completou.
    
     Além de Fortes e de Piazza, participaram da reunião Ricardo Munir Nahas (representante da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte e membro da CT de Medicina do Esporte do Cremesp), Serafim Borges (médico do esporte do Clube de Regatas do Flamengo e da Seleção Brasileira de Futebol e membro da CT de Medicina do Esporte do Cremerj) e Nabil Ghorayeb (médico cardiologista e membro da CT de Medicina do Esporte do Cremesp).
Fonte: http://www.portalmedico.org.br/novoportal/index5.asp

Imunização contra H1N1 poderá ser prorrogada em alguns postos

E você caro leitor desse blog, já se vacinou? 






Ministério recomendou que locais de vacinação abram neste sábado (24).
Funcionamento, contudo, fica a critério de estados e municípios.


Quem perdeu o prazo para se imunizar contra a gripe A (H1N1) poderá ganhar mais um dia para se proteger. O Ministério da Saúde recomendou, nesta quinta-feira (22), que estados e municípios abram seus postos no próximo sábado (24) e permitam que os convocados em etapas anteriores da vacinação possam ser atendidos.
A abertura desses postos, contudo, ficará a critério de cada prefeitura ou governo estadual. O ministério recomenda que as pessoas procurem a secretaria de saúde de sua cidade para saber se locais de vacinação estarão abertos.
Os grupos que já deveriam ter se imunizado e que poderão fazê-lo no sábado são as gestantes, crianças de seis meses a menores de dois anos, doentes crônicos e jovens saudáveis de 20 a 29 anos – estes últimos, pelo calendário original, têm até sexta-feira (23) para se vacinar.
No sábado começa o período de vacinação da nova gripe para as pessoas com mais de 60 anos com doenças crônicas, que têm até o dia 7 de maio para ir aos postos de vacinação. Nos estados das regiões Norte e Sul eles também receberão imunização contra a gripe comum.
A vacinação de pessoas que têm entre 30 e 39 anos está prevista para o período entre 10 e 21 de maio. Segundo o ministério, até a tarde desta quinta-feira mais de 32 milhões de pessoas já haviam sido vacinadas contra a nova gripe.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Comissão Pró-SUS está na reta final do planejamento dos pré-ENEMs

As entidades médicas brasileiras – Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Federação Nacional dos Médicos (Fenam) – estão na reta final de planejamento dos pré-ENEMs, os encontros regionais que antecederão a realização do XII Encontro Nacional de Entidades Médicas (ENEM), de 27 a 30 de julho, em Brasília (DF).


O coordenador da Comissão Nacional Pró-SUS Remuneração e Mercado de Trabalho do Médico e 2º vice-presidente do CFM, Aloísio Tibiriçá, responsável pelos eventos, reiterou, em reunião nesta quinta-feira (22), as datas de realização desses encontros regionais: Pré-ENEM Nordeste dia 30 de abril e 1º de maio, Pré-ENEM Sul/Sudeste dias 14 e 15 de maio, e Pré-ENEM Norte/Centro-Oeste dias 4 e 5 de junho.

“O Enem nacional, em julho, será o momento para fazermos o novo pacto do movimento médico em relação às suas reivindicações”, define Tibiriçá, explicando que, como a data de realização do ENEM coincidirá com o início das eleições (a propaganda eleitoral estará permitida desde o dia 6 de julho), as entidades nacionais farão um ato de abertura do ENEM para que “os candidatos a presidente, governadores, senadores e deputados federais, estaduais e distritais, além da sociedade, saibam o que querem os médicos em relação à saúde no país”.

Para o XII Enem, já foi definido que temas ligados ao futuro da medicina e à melhoria do modelo assistencial do país permearão os debates, além de questões ligadas à formação profissional, ao mercado de trabalho e às políticas públicas para o setor.

O secretário de Saúde Suplementar da Fenam, Marcio Costa Bichara, destaca a dinâmica dos encontros, voltada para que problemas e propostas regionais possam ser consideradas à medida que os trabalhos se encaminham. “Não existe pauta fechada. Queremos levantar todas as dificuldades regionais, organizar toda a sistemática de recebimento de propostas e organizá-las para o encontro nacional”, salienta.
Fonte: SINMED RN

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Médicos implantam prótese que "cresce" em menina no Texas

Morgan teve a perna estendida nesta semana, no hospital (Foto: Texas Children's Hospital/Paul Kuntz)

 
Uma menina de 9 anos foi a primeira paciente de câncer no Texas, nos Estados Unidos, a se beneficiar de um procedimento médico que permite que a prótese de um osso “cresça” sem que sejam necessárias novas cirurgias.


Morgan LaRue foi diagnosticada com osteossarcoma (um tipo de câncer que afeta os ossos) em dezembro passado e, depois de passar por quimioterapia, foi operada para a retirada de um tumor em março no Texas Children’s Cancer Center, do Texas Children's Hospital, em Houston.

No lugar do osso, os médicos colocaram uma prótese de metal que pode ser estendida magneticamente, sem a necessidade de cirurgia. Isso vai evitar que a menina passe por cerca de 10 novas cirurgias para aumentar a prótese e manter a perna esquerda da mesma altura que a direita.

Apesar de a técnica desenvolvida por médicos britânicos ser amplamente utilizada na Europa, ela ainda não foi aprovada pelas autoridades de saúde americanas, e a família de Morgan teve que pedir uma autorização especial para adotar o procedimento. Até hoje, apenas 15 pacientes passaram pelo procedimento nos Estados Unidos.

Sem a autorização, o seguro médico da menina não pagaria os custos do tratamento, nem o valor da prótese. A prótese é feita especialmente para cada paciente.

Nesta semana, ela foi ao hospital pela primeira vez desde a operação para estender a perna magneticamente.

Ao colocar a perna em uma espécie de cilindro magnético, os médicos conseguiram estender a prótese sem ter que fazer qualquer intervenção cirúrgica.

“A diferença que esta prótese faz para a Morgan é incrível”, disse o cirurgião Rex Marco, que realizou a operação. “A qualidade de vida dela será muito mais alta do que se ela tivesse que realizar cirurgias constantemente.”
“Morgan já passou por muito tratamento para seu câncer”, disse sua oncologista Lisa Wang, “e isso vai impedir que ela passe por novas e desconfortáveis cirurgias”.

O osteossarcoma é o tumor maligno ósseo mais comum na infância. Normalmente ele afeta ossos dos membros e ocorre na segunda década da vida. Entre 60% e 70% das crianças com osteossarcoma localizado (sem evidências de que tenha se espalhado) sobrevivem à doença, depois do tratamento.
“Morgan sempre manteve a atitude de ‘eu vou vencer isso’, mesmo quando passou por uma série de sessões de quimioterapia e outros procedimentos médicos”, disse a mãe dela, Ashley LaRue.

“Ela tem sido impressionante. Estamos muito felizes porque ela não vai precisar passar por outras cirurgias apenas para estender suas pernas.”

Novo meio de comunicação do C.A de Medicina UnP




É com a maior satisfação que o Centro Acadêmico de Medicina UnP, disponibiliza mais uma maneira de se acompanhar as notícias do curso. Agora temos um perfil no twitter pois facilita a visualização para que estiver na UnP, já que o blog é bloqueado para acesso na faculdade. Basta seguir @camedicinaunp ou então através do site: www.twitter.com/camedicinaunp

terça-feira, 20 de abril de 2010

PALESTRA DO PRESIDENTE DO CFM NA UNIVERSIDADE POTIGUAR - UnP

Dr. Fernando Suassuna (Diretor do curso de Medicina/ UnP), Dr. Armando (Corregedor do CRM/RN e professor das disciplinas de Ética Médica e Medicina Legal), Dr. Roberto d'Ávila (Presidente do Conselho Federal de Medicina)


Dr. Roberto d'Ávila
          Agradecemos a imensa participação dos colegas que abrilhantaram o evento.

Docentes do Curso de Medicina da Universidade Potiguar - Natal/RN



Componentes da mesa na palestra sobre o novo Código de Ética Médica (da esquerda para direita):
Acd. Alexey Garcez (Presidente do CAMED/UnP), Dr. Fernando Suassuna (Diretor do curso de Medicina/UnP), Dr. Ion Andrade (Coordenador Acadêmico do curso de Medicina/UnP), Dr. Roberto d'Ávila (Presidente do CFM) e Dr. Armando (Corregedor do CRM/RN e professor do curso de Medicina/UnP)



Integrantes do CAMED/UnP (Fernando Palácio, Diego Liberato, Diego Torquato, Jackson, Janilson e Alexey), Dr. Fernando Suassuna, Dr. Roberto d'Ávila e Dr. Armando.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Diretorias do CFM e CRM-RN se reúnem em Natal (RN)

Esta semana os diretores do Conselho Federal de Medicina (CFM) têm uma série de compromissos em Natal, Rio Grande do Norte. Como parte da política de integração com os conselhos regionais de todo o país, o CFM se reúne com a diretoria do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte (CRM-RN) na terça-feira, dia 20. Na última semana, o corpo de conselheiros do Federal esteve com os CRMs do Paraná e Rio Grande do Sul.

O grupo também divulgará o novo Código de Ética Médica (CEM) na capital. Também na terça-feira (20) o presidente Roberto Luiz d’Ávila ministrará palestra sobre o novo Código para estudantes de medicina da Universidade Potiguar (UnP).


D´Ávila também coordenará palestra sobre as modificações e aplicabilidades do CEM durante Fórum de Debates sobre o Novo Código de Ética Médica. O Fórum também contará com a presença do corregedor do CFM, José Fernando Maia Vinagre, que tratará dos aspectos éticos e jurídicos do Código.

Na quinta-feira (22), o 1º secretário, Desiré Callegari, faz conferência do Código durante o XIV Congresso Morte-Nordeste de Ortopedia e Traumatologia.

Mais participações – O conselheiro Antônio Pinheiro, coordenador da Câmara Técnica de Cirurgia Plástica do CFM, também estará na capital potiguar para trabalhar com o protocolo de segurança nas cirurgias plásticas.

O conselheiro suplente, Jeancarlo Cavalcanti, preside palestra sobre o futuro do SUS durante o VII Congresso Norte-Nordeste de Cirurgia Torácica, no feriado (21/04).

Fonte: http://www.portalmedico.org.br/novoportal/index5.asp

Reunião do PRÉ-EREM HOJE!



O Encontro Regional de Estudantes de Medicina (EREM) é um espaço destinado a congregar estudantes de medicina de uma determinada região do país que, no nosso caso, é a regional Nordeste II (PE, PB, RN, CE e PI) com o propósito de promover discussões a cerca de temas pertinentes ao nosso cotidiano universitário, proporcionando também uma maior integração entre as diferentes escolas e estados.



O EREM 2010 será na cidade de cajazeiras-PB, nos dias 29 e 30/04 e 01 e 02/05, com saída de Natal-RN no dia 30/04 (após a prova geral).


Contudo, para participar do EREM, será preciso (obrigatoriamente) ir ao Pré-EREM. No Pré-EREM serão dadas todas as informações referentes a programação, pacotes, preços e transporte. O mesmo acontecerá hoje dia 19/04, as 18h:00 na sala 112.

Use o Fies e só pague ao ter renda suficiente

Projeto de lei em tramitação muda a forma de amortização da dívida do estudante
Autor da proposta, Cristovam Buarque diz que é preciso considerar as condições do devedor
Criado há 11 anos para ajudar estudantes a pagar as mensalidades em faculdades e universidades de todo o país, o Programa de Financiamento Estudantil (Fies) já vem ajudando cerca de 560 mil pessoas a fazer um curso superior. Depois de formados, porém, os beneficiados precisam assumir o pagamento da dívida, mesmo sem ter condições para isso. Um projeto apresentado no Congresso Federal pelo senador Cristovam Buarque visa a garantir que esses estudantes só precisem começar a quitar a dívida com a União quando tiverem uma renda suficiente para se tornarem contribuintes do Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF).

O projeto recebeu parecer favorável do relator Sérgio Zambiassi na Comissão de Assuntos Econômicos. Com isso, deve ser encaminhada à Comissão de Educação, Cultura e Esportes para votação em caráter terminativo (que não precisará ir a plenário, a menos que haja recursos solicitando isso). Se aprovada, a matéria precisará da sanção do presidente da Repúblicapara alterar, como é a proposta, o artigo 5° da lei que regulamenta o Fies, n° 10.260/2001.

A proposta é tornar o início da amortização da dívida em folha de pagamento obrigatório apenas um mês depois ao em que o beneficiário obtiver rendimentos suficientes para ser incluído no imposto de renda. Na justificativa do projeto, Buarque utilizou os baixos índices de acesso ao ensino superior registrados entre os brasileiros. "Propomos a modificação da operacionalização do Fies para que a amortização do financiamento considere a efetiva capacidade de desembolso por parte do estudante", diz o texto.

Pela legislação atual, os beneficiários do Fies começam a pagar a amortização a partir de 18 meses após a conclusão do curso. Durante o curso e a carência de 18 meses, os beneficiários precisam pagar os juros do financiamento, trimestralmente, em parcelas de até R$ 50. Após esse período, devem assumir uma prestação igual à parte da mensalidade que pagava durante o último semestre de curso. Depois de um ano, o saldo devedor é dividido em prestações iguais, que deverão ser pagas em um prazo igual a três vezes o período de utilização do financiamento.

sábado, 17 de abril de 2010

Inscrições no FIES devem começar nos próximos dias, prevê Haddad

Brasília - O ministro da Educação, Fernando Haddad, informou que nos próximos dias estará aberto o período de inscrições para o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies). O programa permite que os universitários financiem os estudos em curso superior de instituições particulares. “O sistema estará disponível em uma ou duas semanas”, disse Haddad.

A partir deste ano, a gestão do programa, que era feita pela Caixa Econômica Federal, passa a ser de responsabilidade do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A demora na transferência do banco de dados da Caixa para o fundo atrasou o início das inscrições.

“Nos estamos consolidando o banco de dados. O problema do Fies é que desde 1999 ele é oferecido depois do início do ano letivo. Nós queremos mudar essa regra. Com todos os dados, é possível oferecer o financiamento ao aluno antes mesmo da matrícula. Ou seja, se ele passou no vestibular e garantiu sua vaga, pode ter acesso ao financiamento”, explicou.

Em entrevista a emissoras de rádio durante o programa Bom, Dia, Ministro, Haddad lembrou as mudanças recentes do Fies como a redução da taxa de juros para 3,4% ao ano – menor do que a inflação prevista – e o aumento do tempo de carência para o pagamento da dívida. Outra novidade é que agora, além da Caixa, o Banco do Brasil também será agente financeiro do programa.
Fonte: ANUP

I JOMERN



Convidamos todos a participarem da primeira Jornada Médica do RN: Ginecologia Obstetrícia e Mastologia!

O evento nasceu com o objetivo promover educação em saúde, trazendo atualizações na área de ginecologia, obstetrícia e mastologia para estudantes e profissionais da área da saúde. A jornada será estruturada utilizando os recursos de palestra, mesa redonda, mini-curso e apresentação de trabalhos científicos e, atenção, ocorrerá nos dias 28, 29 e 30 de Maio de 2010, no Auditório do Hotel Praiamar (Natal/RN)!

Para mais informações, envie suas dúvidas para: jomern09@yahoo.com.br


Acessem e tirem suas dúvidas!!

O CAMED UnP - Centro Academico de Medicina da UnP - Gestão 2010 - ALIANÇA - apoia este evento por saber da seriedade de seus organizadores. Participem!!

Protocolo de segurança em cirurgia plástica deve estar pronto até setembro


O Protocolo de Segurança em Cirurgia Plástica, que está sendo elaborado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) em parceria com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), poderá ser apresentado à sociedade até setembro deste ano. A previsão é do coordenador dos trabalhos, Antônio Pinheiro.
    
     Já foram definidos os principais itens que constarão no documento: desde identificação do paciente, patologia e indicação, exames pré-operatórios, consulta pré-anestésica (seguindo orientações da Sociedade Brasileira de Anestesiologia), passando por qualificação do profissional, qualidade do local de atendimento, equipamentos específicos, e abrangendo até o próprio ato cirúrgico (preparo do paciente, instalação do ato anestésico, início e fim do ato cirúrgico e remoção) e também o pós-operatório. Todos os itens poderão se desdobrar em vários subitens, chegando a tratar de aspectos como curativos e contenções, uso de drenos, sondagens, leito, acompanhantes, medicamentos gerais, medicamentos específicos, controle de diurese e de sinais vitais, entre outros.
    
     A indicação é que todas essas especificações e documentos correspondentes deverão constar no prontuário médico. “São orientações para que possamos ter certeza que cada passo foi cumprido, anotado, dito e revelado ao paciente. Esses aspectos precisam ser explicitados para a segurança do paciente e também a segurança dos profissionais que vão trabalhar nesse ato cirúrgico”, explica Pinheiro, que coordena a Câmara Técnica de Cirurgia Plástica do CFM, responsável pelo projeto.
    
     A partir do dia 23 de abril, a Câmara Técnica de Cirurgia Plástica do CFM começará a trabalhar com um grupo virtual que inclui a SBCP para que seja desenvolvida uma apresentação gráfica adequada sobre cada ponto do anteprojeto.
    
     A previsão é colocar o Protocolo de Segurança em Cirurgia Plástica em votação pela plenária do CFM até setembro. Se aprovado, será publicado no Diário Oficial da União e haverá um prazo para médicos, hospitais e clínicas se adequarem.
    
     A próxima reunião da Câmara Técnica de Cirurgia Plástica está prevista para 13 de maio. O anúncio da previsão de que o Protocolo seja apresentado até setembro foi feito na quinta-feira (15) pelo coordenador da Câmara, Antônio Pinheiro, na companhia de José Yoshikazu Tariki, Lydia Masako Ferreira, Wanda Elizabeth Mossiere Correa, Pedro Nader e Ognev Cosac, membros da Câmara.

Médicos de Natal e Prefeitura discutem propostas do PCCS em nova reunião

Após reunião desta sexta (16), planilha salarial do PCCS  poderá ser fechada para avaliação dos servidores do município, na próxima semana.

Na tarde dessa sexta-feira (16), os médicos de Natal se reuniram na sede da Prefeitura, para uma nova reunião sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Salários. Desta vez, a pauta principal foi a planilha salarial e outros itens que deverão entrar na proposta que cria o PCCS para os médicos do município.

O secretário chefe do Gabinete Civil, Kalazans Bezerra, informou durante a reunião que a maioria dos pontos de reivindicação apresentados pelos médicos do município estão de comum acordo com a proposta do Executivo e informou aos médicos que a administração aguarda apenas a atualização da planilha salarial, para que o impacto seja devidamente  avaliado. “Os critérios do plano incentivam os profissionais a se capacitarem”, adiantou o secretário.

Durante a reunião, alguns médicos puderam dialogar com o representante do município, que resolveu incluir algumas reivindicações para serem estudadas pela Prefetiura. Para Kalazans, é importante que todo processo de construção da planilha salarial seja feito em parceria com os médicos. De acordo com a proposta do Plano de Cargos, Carreiras e Salários, nenhum profissional da saúde ganhará menos do que recebe atualmente”, disse. O secretário Kalazans, informou ainda, que na próxima reunião, a planilha salarial do plano poderá ser finalizada seguindo como norte a tabela salarial do estado.

Segundo o presidente do Sinmed, Drº Geraldo Ferreira, o clima da reunião foi de entendimento, e a expectativa é positiva em relação ao fechamento das negociações, com um acordo possivelmente já na próxima segunda. “O objetivo principal do plano é valorizar a classe médica”, conclui.
Na tarde da próxima segunda-feira (19), representantes da Prefeitura do Natal e do Sindicato dos Médicos do RN, se reunirão no Gabinete Civil para concluir a planilha salarial da categoria. A diretoria do Sinmed poderá acompanhar passo a passo a planinha  com os valores exatos, para que os números sejam fechados de forma completa. Após a finalização, o documento  será incluído no Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) da saúde municipal, que está sendo desenvolvido pelo Executivo em discussão com os servidores.

Nesta segunda-feira (19),  às 19h30, na sede do Sinmed, será realizada assembléia para discutir o PCCS concluído pelo órgão municipal.
Fonte: SINMED RN

CONGRESSO BRASILEIRO DE LIGAS DE TRAUMA / RJ



sexta-feira, 16 de abril de 2010

Camisas de Medicina serão entregues SEGUNDA!

As camisas que o C.A mandou confeccionar na Artkamisetas serão entregues na próxima segunda-feira dia 19/04 pelos líderes de turma!

Secretaria de Saúde do RN lança concurso com 2.450 vagas

As inscrições para o concurso público da Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN estarão abertas a partir da próxima segunda-feira (19). São 2.450 vagas para os níveis médio e superior. O edital foi publicado nesta quinta (15), no Diário Oficial do Estado.

As oportunidades são para os munípios de Natal, Parnamirim, Macaíba, São José do Mipibu, Santo Antonio, Canguaretama, Mossoró, Apodi, Caraúbas, João Camara, Caicó, Currais Novos, Acarí, São Paulo do Potengi, Pau dos Ferros, Assú e Angicos.

As vagas para o nível superior são para os cargos de anestesiologista, médico broncoscopita, cardiologista, cardio-pediatra, cirurgião geral, cirurgião pediátrico, cirurgião vascular, clínico geral, endoscopista, geneticista, gineco-obstetra, hematologista, intensivista, intensivista infantil, neonatologista, nefrologista, neurocirurgião, neuroencefalogr., neurologista, ortopedista, patologista, pediatra, pneumologista, psiquiatra, psiquiatra infantil, tomografista, médico do Trabalho, ultrassonografista, urologista, biomédico, enfermeiro, farmacêutico e farmacêutico bioquímico.

Para o nível médio, há vagas para técnico em análises clínicas, necrotomista, técnico em enfermagem, técnico em hemoterapia e técnico em radiologia.

A remuneração para o cargo de médico é R$ 2.100,00, acrescido de Gratificação por Desempenho de Atividade de Alta Complexidade (GDAAC) de R$ 1.100,00. Para os demais cargos de nível superior, o salário R$ 1.050,00, com acréscimo de Gratificação de Atividade Estadual (GAE), R$ 350,00. Para o nível médio, o salário é de R$ 530,00, com acréscimo da gratificação de R$270,00.

As inscrições devem ser realizadas entre o período de 19 de abril e 04/05 pelo site www.funcab.org

A solicitação de isenção da taxa para pessoas portadoras de deficiência, deverá ser entregue até as 17h, da próxima terça-feira (20), nos indereços publicados no edital. Para os doadores de sangue, o pedido deverá ser feito no mesmo endereço eletrônico das inscrições.

A taxa para o nível médio custa R$ 60,00, e para o superior, R$ 95,00. As provas estão marcadas para acontecer no dia 23 de maio, em Natal, Caicó e Mossoró. 
Fonte: Diário de Natal

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Prefeitura de Natal apresenta amanhã proposta que cria PCCS

A Prefeitura de Natal deverá definir nesta sexta-feira (16), durante importante reunião, às 16h, no Palácio Felipe Camarão (sede da prefeitura), a proposta que cria o Plano de Cargos, Carreiras e Salários para os médicos da rede municipal.

Depois da reunião de amanhã, os médicos se reunirão em assembléia no Sinmed, na segunda-feira, (19.04), às 19h30, para avaliarem o que foi apresentado pela Prefeitura, e darem os devidos encaminhamentos. A presença da categoria é fundamental para mostrar união e força. 
Na proposta da Prefeitura, o salário base varia entre R$ 3000 a R$ 4.406 para 40 horas e metade disso para 20 horas, com evolução de dois em dois anos e internível de 3%. As gratificações permaneceriam como adicionais.
Na contraproposta do Sinmed/RN o salário base é de R$ 4000 para 40h (hoje é de R$ 1.600) e de R$ 2000 para 20h (atualmente de R$ 800); Gratificação de R$ 4000 para o Programa de Saúde da Família; de R$ 3.500 para unidades de pronto-atendimento, maternidades, Samu e especialistas; 50% de adicional para atendimentos básicos ambulatoriais.  Para a entidade, o cálculo da insalubridade deverá ser feito a partir do salário base e não do salário mínimo como acontece hoje.
Fonte: SINMED RN

Operadoras podem ter que pagar 13º salário a médicos

Médicos podem passar a receber gratificação anual, correspondente ao 13º salário, conforme prevê o Projeto de Lei 6989/10, do deputado federal Eleuses Paiva (DEM/SP). O aditivo deverá ser pago pela operadora de plano de assistência à saúde a qual o médico é credenciado, independente dos honorários a que este fizer jus.
    
A gratificação vai corresponder a 1/12 dos honorários médicos pagos entre dezembro do ano anterior e novembro do ano corrente e o projeto não se aplica às cooperativas que adotam o sistema de rateio.
    
O deputado diz que a gratificação "será um meio de incentivo para o aprimoramento profissional do médico, devendo ser utilizada presumivelmente no seu aperfeiçoamento, ou seja, na participação em cursos, congressos,conferencias, simpósios e especializações."
    
Ainda de acordo com o autor da proposta, o pagamento da gratificação vai refletir na melhoria e na qualidade do atendimento médico, uma vez que, com os conhecimentos atualizados, o profissional usará seu conhecimento científico em prol dos pacientes. 
Fonte: FENAM

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Encontro Regional de Estudantes de Medicina - EREM

O Encontro Regional de Estudantes de Medicina (EREM) é um espaço destinado a congregar estudantes de medicina de uma determinada região do país que, no nosso caso, é a regional Nordeste II (PE, PB, RN, CE e PI) com o propósito de promover discussões a cerca de temas pertinentes ao nosso cotidiano universitário, proporcionando também uma maior integração entre as diferentes escolas e estados.
O EREM 2010 será na cidade de cajazeiras-PB, nos dias 29 e 30/04 e 01 e 02/05, com saída de Natal-RN no dia 30/04 (após a prova geral).
Contudo, para participar do EREM, será preciso (obrigatoriamente) ir ao Pré-EREM. No Pré-EREM serão dadas todas as informações referentes a programação, pacotes, preços e transporte. O mesmo acontecerá no dia 19/04, próxima segunda-feira as 18h:00 no morfofuncional (em frente a direção do curso). PARTICIPE!

Residentes de Saúde da UFRN param em reivindicação a reajuste na bolsa

Os residentes dos hospitais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) participaram na manhã de hoje de uma paralisação nacional. Eles reivindicam o reajuste salarial de 38%, a ampliação da licença maternidade de três para seis meses, o pagamento de auxílio moradia, a insalubridade, alimentação e o 13º salário.

Os profissionais fizeram uma passeata entre o Hospital Universitário Onofre Lopes (Huol) e a Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC). Eles utilizaram apitos e faixas de esclarecimento aos motoristas e pedestres. O residente em Fisioterapia, Francisco Júnior, explicou que existe a possibilidade de acontecer uma greve nacional e que a movimentação de hoje foi para chamar atenção dos órgãos superiores para os atuais problemas. “A população não foi afetada diretamente porque boa parte dos atendimentos aconteceram, os que estavam programados”, disse. O atendimento volta ao normal amanhã.

Profissionais fizeram uma passeata entre o Onofre Lopes e o Januário Cicco

Atualmente, os residentes de Saúde da UFRN recebem uma bolsa de estudos unificada de R$ 1.900. Com os descontos trabalhistas, o valor final fica em R$ 1.700, em média. O valor, segundo o presidente da Comissão Estadual de Residência e diretor médico do Huol, Gilmar Amorim, está defasado. “Ao término da graduação, estas pessoas estão na faixa dos 25 anos e possuem suas necessidades básicas, têm família e filhos que precisam sustentar”, disse.
Fonte: Tribuna do norte

Encontro Nacional de Entidades Médicas do NE

Nos dias 29, 30 de abril e 1º de maio no Hotel Pirâmide acontece o Encontro Nacional de Entidades Médicas do Nordeste  a programação completa  já está disponivel no site para consulta.

O encontro sediado em Natal será promovido pelo Sindicato dos Médicos do RN e Fenam/NE e deve contar com a participação de todos os conselhos regionais de medicina, sindicatos, associações médicas do nordeste e convidados das entidades nacionais.

Os três dias do encontro serão marcados por mesas redondas, debates, palestras e plenárias que terão como tema  o Sistema Único de Saúde, Plano de Cargos e Carreira para médicos, Piso Salarial entre outros assuntos.  

O evento será encerrado com um show da Orquestra Sanfônica  e a apresentação da cantora lírica Hilkélia Carlem em comemoração ao dia do trabalho.
Fonte: Sinmed RN

Farmácias e Drogarias Não Podem Comercializar Vacinas Contra Influenza A - H1N1

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) faz um alerta à população e avisa que drogarias e farmácias não estão autorizadas a vender vacinas contra a influenza A (H1N1) – gripe suína. Na última sexta-feira (9/04), a Anvisa e agentes da Polícia Federal encontraram vacinas falsas em estabelecimentos em Minas Gerais.

A campanha de imunização contra a doença tem sido realizada nos postos públicos de saúde para gestantes, doentes crônicos, crianças de seis meses a menores de dois anos de idade e jovens de 20 a 29 anos. Também estão entre os grupos prioritários os adultos de 30 a 39 anos de idade que devem tomar a dose da vacina no período de 10 a 21 de maio.

Quem está fora da lista do Ministério da Saúde, pode tomar a vacina em hospitais e clínicas particulares, mediante pagamento. Até o momento, apenas o laboratório Abbott pode comercializar a vacina que imuniza contra a doença, por já ter conseguido o registro de preços. A empresa informou que a partir desta semana as clínicas devem começar a receber o produto.

A Anvisa já autorizou dois outros laboratórios – Sanofi-Pasteur e GlaxoSmithKline – a produzir as vacinas contra a gripe suína, porém eles ainda não solicitaram a definição de preços, documento exigido para iniciar o comércio.

De acordo com a Anvisa, farmácias e drogarias só podem aplicar vacinas quando participarem de campanhas públicas de imunização, o que não ocorre na campanha contra a influenza A (H1N1) – gripe suína. Nesses casos, os estabelecimentos não podem cobrar pelo produto nem pelo serviço.

Caso suspeite de ter recebido uma dose de vacina falsa, a pessoa deve procurar orientação médica para checar a possibilidade de risco de reações graves, já que a composição é desconhecida. As denúncias podem ser feitas à autoridade local de vigilância sanitária, à Anvisa ou pelo telefone 0800 642 9782. 
Fonte: Agência Brasil

Secretaria Municipal de Saúde Sofre Mudanças

A prefeita Micarla de Souza anunciou no início da tarde desta terça-feira (13/04), a saída de dois auxiliares do primeiro escalão da administração municipal: Augusto Viveiros, Secretário Municipal de Planejamento e Ana Tânia, Secretária Municipal de Saúde.

Os dois secretários se disponibilizaram a permanecer no cargo até a próxima sexta-feira (16), com objetivo de contribuir para os encaminhamentos nas funções que ocupam. Micarla deve anunciar até o final da próxima semana os nomes dos novos titulares para as duas pastas.

Pasta da SaúdeO Sindicato dos Médicos do RN reconhece que Ana Tânia é uma boa técnica, além de ter sido uma competente intermediária entre as reivindicações dos médicos e a prefeitura municipal. As teses de defesa da saúde pública e o melhor atendimento ao paciente sempre encontraram nela uma defesa corajosa.

Para o sindicato, Ana Tânia, estava fazendo um bom trabalho na SMS, e em especial, havia um relacionamento propositivo entre a titular da pasta e as entidades médicas.
Fonte: Sinmed RN

terça-feira, 13 de abril de 2010

NOVO CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA ENTRA EM VIGOR NESTA TERÇA-FEIRA


A partir de 13 de abril de 2010, entra em vigor o sexto Código de Ética Médica reconhecido no Brasil. Revisado após mais 20 anos de vigência do Código anterior, ele traz novidades como a previsão de cuidados paliativos, o reforço à autonomia do paciente e regras para reprodução assistida e a manipulação genética. Também prevê a ampliação de seu alcance aos médicos em cargos de gestão, pesquisa e ensino.

Outros temas que tiveram suas diretrizes revistas, atualizadas e ampliadas se referem à publicidade médica, ao conflito de interesses, à segunda opinião, à responsabilidade médica, ao uso do placebo e à interação dos profissionais com planos de financiamento, cartões de descontos ou consórcios.

Foram dois anos de trabalhos, coordenados pela Comissão Nacional de Revisão do Código de Ética Médica, que contaram com a participação ativa de diversas entidades. O objetivo comum foi construir um atento aos avanços tecnológicos e científicos, à autonomia e ao esclarecimento do paciente, além de reconhecer claramente o processo de terminalidade da vida humana.

No seu processo de formulação, além de serem consideradas as mudanças sociais, jurídicas e científicas, os responsáveis pelo trabalho também analisaram os códigos de ética médica de outros países e consideraram elementos de jurisprudência, posicionamentos que já integram pareceres, decisões e resoluções da Justiça, das Comissões de Ética locais as resoluções éticas do CFM e CRMs editadas desde 1988.

Isso sem contar com 2.677 contribuições enviadas por médicos e entidades de todo o país. A democracia deu a tonica do esforço, balizado pela grande participação da sociedade e dos profissionais, e confirmada por meio de uma consulta online e por três conferências nacionais sobre ética médica. A principal dela foi a plenária da IV Conferência Nacional de Ética Médica, realizada em São Paulo, no dia 29 de agosto de 2009.

Neste dia, cerca de 400 delegados, entre conselheiros federais e regionais de Medicina, membros de sindicatos e sociedades de especialidades, além de representantes de várias entidades médicas, aprovaram as mudanças e colocaram fim a etapa de revisão. Ao final, produziu-se um documento amplo e atento ao exercício da Medicina brasileira no século 21. O Código de Ética Médica ora em vigor é composto por 25 princípios fundamentais do exercício da Medicina, 10 normas diceológicas, 118 normas deontológicas e quatro disposições gerais.

Alguns destaques do Código de Ética Médica:

- A autonomia tem sido um dos itens de maior destaque. Já no preâmbulo o documento diz que o médico deverá aceitar as escolhas de seus pacientes, desde que adequadas ao caso e cientificamente reconhecidas. O inciso XXI determina que, no processo de tomada de decisões profissionais, “o médico aceitará as escolhas de seus pacientes relativas aos procedimentos diagnósticos e terapêuticos”.

- O novo Código reforça o caráter anti-ético da distanásia, entendida como o prolongamento artificial do processo de morte, com sofrimento do doente, sem perspectiva de cura ou melhora. Aparece aí o conceito de cuidado paliativo. O inciso XXII do Preâmbulo observa que “nas situações clínicas irreversíveis e terminais, o médico evitará a realização de procedimentos diagnósticos e terapêuticos desnecessários e propiciará aos pacientes sob sua atenção todos os cuidados paliativos apropriados”.

- A terapia genética é mencionada pela primeira vez. Está proibido criar embriões com finalidades de escolha de sexo ou eugenia. Já a terapia gênica está prevista. Ela é importante porque envolve a modificação genética de células somáticas como forma de tratar doenças, apresentando grandes perspectivas de desenvolvimento. Os artigos 15 e 16 do Capítulo III, sobre Responsabilidade Profissional, tratam desse tema.

- O Capítulo XIII, sobre Publicidade Médica, diz que, em anúncios profissionais, é obrigatório incluir o número de inscrição no Conselho Regional de Medicina. Os anúncios de estabelecimentos de saúde também devem constar o nome e o número de registro do diretor técnico. O tema é tratado no artigo 118.

- Quando docente ou autor de publicações científicas, o médico deve declarar relações com a indústria de medicamentos, órteses, próteses, equipamentos etc. e outras que possam configurar conflitos de interesses, ainda que em potencial. A determinação é estabelecida no artigo 119 do Capítulo XII, sobre Ensino e Pesquisa Médica.

Os conceitos das Resoluções CFM 1.836/2008 e 1.939/2010 foram agora incorporados pelo Código de Ética da profissão. A primeira delas diz que é vedado ao médico o atendimento de pacientes encaminhados por empresas que anunciem ou comercializem planos de financiamento ou consórcios para procedimentos médicos. A 1.939/2010, por sua vez, proíbe a participação do médico em promoções relacionadas com o fornecimento de cupons e cartões de descontos. O artigo 72 do novo Código diz que é vedado ao médico estabelecer vínculo com empresas que anunciam ou comercializam planos de financiamento, cartões de descontos ou consórcios para procedimentos médicos.

- A introdução do conceito de responsabilidade subjetiva do médico preconiza que esta não se presume, tem que ser provada para que ele possa ser penalizado – por ação ou omissão, caracterizável como imperícia, imprudência ou negligência. É o reconhecimento de que, na área médica, não se pode garantir cura ou resultados específicos para ninguém. O Parágrafo único do Art. 1º do Capítulo III sobre Responsabilidade Profissional, diz que “a responsabilidade médica é sempre pessoal e não pode ser presumida”.

- O paciente tem direito a uma segunda opinião e de ser encaminhado a outro médico. É o que diz o artigo 39, que proíbe o médico “opor-se à realização de junta médica ou segunda opinião solicitada pelo paciente ou por seu representante legal”. Ao mesmo tempo, o médico não pode desrespeitar a prescrição ou o tratamento de paciente determinados por outro médico, conforme preconiza o artigo 52. A exceção é quanto houver situação de indiscutível benefício para o paciente, devendo comunicar imediatamente o fato ao médico responsável.

- É proibido usar placebo em pesquisa, quando há tratamento eficaz. É o que diz o artigo 106 do capítulo XII, sobre Ensino e Pesquisa Médica, que veda ao médico “manter vínculo de qualquer natureza com pesquisas médicas, envolvendo seres humanos, que usem placebo em seus experimentos, quando houver tratamento eficaz e efetivo para a doença pesquisada”.
 Fonte: Conselho Federal de Medicina